CPFL | 100 Anos Gerando História
Projeto Memória Viva
Home -  Nossa gente -  Wilson César Alves
acesso rápido:

Wilson César Alves

Wilson César Alves

Veja em: 256 Kbps

Seu ponto forte era construir ferramentas.

Wilson César Alves construiu uma carreira na CPFL: de eletricista praticante chegou a chefe de vários departamentos. Porém, seu forte mesmo era construir ferramentas ou adaptá-las à necessidade do trabalho. "A companhia começou a ver a diferença de ter uma ferramenta construída para suas necessidades específicas. Passei a ter maior visibilidade e a ser mais valorizado", conta.

Ele começou a viajar por todo o Brasil para participar de seminários técnicos e capacitar outros profissionais. E a própria empresa criou um grupo chamado CPFL Padrão, do qual Wilson fazia parte. "Com esse grupo desenvolvemos e implantamos o grau de excelência com que hoje a companhia trabalha. Editamos doze livros técnicos para os cursos e treinamentos, que são tops - e nos doze está o meu nome", conta, orgulhoso.

Wilson relembra o tempo da privatização com tristeza. "Foi difícil a adaptação para o regime privado. A empresa era uma mãe para a gente! Acredito que para os mais jovens seja mais fácil, mas, para quem tinha muitos anos de casa, aceitar uma mudança dessa proporção foi bem difícil. Para os antigos, foi um golpe seco." Mesmo assim, Wilson consegue ver um ponto positivo relevante nessa história: "Com a privatização acabaram os apadrinhamentos. Eu mesmo cheguei a perder oportunidades de ser chefe mais cedo porque sempre tinha um sobrinho do superior para pegar o meu lugar".

Com seu trabalho, Wilson conquistou o prêmio de funcionário do ano - e foi das mãos de Dilma Rousseff, então ministra de Minas e Energia, que recebeu o diploma.