CPFL | 100 Anos Gerando História
Projeto Memória Viva
Home -  Nossa gente -  Wilson Roberto Souza
acesso rápido:

Wilson Roberto Souza

Wilson Roberto Souza

Veja em: 256 Kbps

“A cultura interna está mais aberta e facilitadora.”

Se há um aspecto da CPFL que o engenheiro Wilson Roberto Souza gosta de ressaltar é a sinergia promovida internamente entre o operacional e o administrativo, impactando positivamente na logística do trabalho. E ele fala com a propriedade de quem começou na Eletropaulo, na posição humilde de estafeta, que é o entregador das contas de luz. Depois foi promovido para o centro de operações, formou-se técnico, passou para a área de projetos e, já formado engenheiro, passou a ser líder.

De acordo com Wilson, esse movimento corporativo começou a ocorrer há mais ou menos dez anos, quando a CPFL comprou a Bandeirante Energia e transformou a cultura implantada pelo grupo de portugueses que era dono da Bandeirante. "Hoje, a cultura interna está mais aberta e facilitadora", diz o engenheiro.

O que Wilson quer dizer é que, quando a empresa era estatal, as pessoas estavam numa zona de conforto muito grande. "Nesse período, estávamos acomodados, e a privatização nos tirou dessa zona de conforto. Tive de me adaptar, o que foi bom para mim, porque cresci tanto profissionalmente quanto pessoalmente." Mesmo assim, ele não deixa de lembrar que os anos da privatização foram amargos, pois muita gente foi demitida, inclusive amigos dele.