CPFL | 100 Anos Gerando História
Projeto Memória Viva
Home -  Nossas origens -  Cia. Campineira de Tração, Luz e Força
Voltar

Cia. Campineira de Tração, Luz e Força - Campinas - SP - Empresa FUNDADA EM 1904

O serviço regular de abastecimento de energia elétrica na cidade de Campinas tem suas origens em 1904, quando Albert Jackson Byington, estadunidense radicado no Brasil, associou-se ao cafeicultor e empresário Arthur Furtado de Albuquerque Cavalcanti para criar uma empresa de eletricidade, a Cavalcanti, Byington & Cia.

Albert Byington é um dos personagens que, no início do século 20, procuraram introduzir a eletricidade no interior paulista. Vendendo equipamentos e criando ou assumindo o controle de empresas locais, Byington atuou em cidades como Sorocaba, Piracicaba, Amparo, Serra Negra, Espírito Santo do Pinhal e Itapira.

A Cavalcanti, Byington & Cia começou então a construir a usina de Salto Grande, no rio Atibaia, com potência de 720 kW, inaugurada em 1906.

O projeto de levar a eletricidade para o centro de Campinas, porém, enfrentava um obstáculo: o monopólio da iluminação urbana, concedido em 1872 à Companhia Campineira de Iluminação a Gás.

Para resolver a questão do monopólio, em 1906 a Cavalcanti, Byington & Cia comprou a empresa de gás - da qual Arthur Cavalcanti também era sócio -, criando a Companhia Campineira de Iluminação e Força.

Contudo, havia mais um obstáculo. A Iluminação e Força herdara o contrato firmado entre a antiga empresa de gás e a Câmara Municipal de Campinas, e esse contrato não previa a iluminação elétrica.

A negociação da mudança contratual levou anos. Enquanto isso, Byington passou a fornecer a energia gerada em Salto Grande à cidade de Itatiba e ao distrito campineiro de Sousas, que não estava incluído na concessão do gás. E também foi estendendo a fiação pelos bairros mais afastados do centro campineiro, muitas vezes de forma irregular.

Em 1910, visando o serviço de bondes elétricos, a empresa de Albert Byington mudou seu nome para Companhia Campineira de Tração, Luz e Força.

Em 1911, finalmente Byington recebeu da Câmara Municipal campineira a concessão da iluminação elétrica e do serviço de carris (bondes) elétricos.

Em junho de 1912, a "Campineira", como a empresa era conhecida pela população, inaugurava os serviços de iluminação elétrica e bondes elétricos em Campinas.

Em 1913, Byington fundou em Londres a The Southern Brazil Electric Company, que passou a controlar suas empresas no Brasil, entre elas a Campineira.

Em 1929, a Companhia Campineira de Tração, Luz e Força, juntamente com as demais empresas controladas pela The Southern Brazil Electric Company, foi vendida à multinacional estadunidense Amforp (American & Foreing Power), que desde 1927 vinha adquirindo empresas no interior de São Paulo, entre elas a CPFL.

Em 1950, a Companhia Campineira de Tração, Luz e Força, por decisão da controladora Amforp, foi incorporada à CPFL.