CPFL | 100 Anos Gerando História
Projeto Memória Viva
Home -  Nossas origens -  Cia. Força e Luz Carioba
Voltar

Cia. Força e Luz Carioba - Americana - SP - Empresa

A origem dessa empresa geradora e distribuidora de energia elétrica foi a Fábrica de Tecidos Carioba, fundada em 1875 na zona rural do município de Campinas.

Na segunda metade do século 19 foram criadas muitas indústrias têxteis nas áreas próximas a Campinas, Santa Bárbara d'Oeste e Piracicaba, em função do desenvolvimento de grandes plantações de algodão. Esse surto algodoeiro foi provocado por imigrantes vindos do sul dos Estados Unidos que fugiam da derrota na Guerra da Secessão e se concentraram nessa região, dando origem à Villa Americana, povoado campineiro que em 1924 se tornou um município autônomo, Americana.

A fábrica Carioba havia fechado em 1896, mas em 1901 voltou a funcionar sob o comando de seu novo proprietário, o empreendedor alemão Franz Müller.

Comandando a empresa Rawlinson, Müller & Cia., Franz Müller modernizou a fábrica e a vila dos operários, implantando entre outras coisas uma grande hidrelétrica no rio Atibaia, a usina do Salto Grande, de 2.000 kW, que foi inaugurada em 1911.

A usina passou a abastecer não apenas a fábrica Carioba e sua vila, mas também o então distrito campineiro de Americana, além das cidades vizinhas de Santa Bárbara e Sumaré.

Em 1928, a seção de eletricidade da Rawlinson, Müller & Cia. foi transformada na Sociedade Anônima Companhia Força e Luz Carioba.

Entre 1929 e 1930, a Sociedade Anônima Companhia Força e Luz Carioba foi vendida à multinacional estadunidense Amforp (American & Foreing Power), que desde 1927 vinha adquirindo empresas no interior de São Paulo, entre elas a CPFL.

Em 1947, a Força e Luz Carioba, por decisão da controladora Amforp, foi incorporada à CPFL.