CPFL | 100 Anos Gerando História
Projeto Memória Viva
Home -  Nossas origens -  Cia. Força e Luz de Avanhandava
Voltar

Cia. Força e Luz de Avanhandava - Penápolis - SP - Empresa FUNDADA EM 1905

No início do século 20, a empresa anglo-brasileira The San Paulo Land & Lumber Company (depois Companhia de Terras, Madeiras e Colonização de São Paulo) comandava a ocupação dos territórios paulistas situados ao longo da linha da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, implantada a partir de 1905.

Nesse processo de colonização, os dirigentes da companhia ajudaram a fundar ou desenvolver cidades como Penápolis (inicialmente chamada Santa Cruz do Avanhandava), Birigui e Araçatuba.

Em 1915, a The San Paulo Land & Lumber Company obteve concessão da Câmara Municipal de Penápolis para explorar o serviço de energia elétrica na cidade. À frente do empreendimento estavam os dirigentes Eduardo Hamer, Robert Clark e Manoel Bento da Cruz (fundador de Penápolis).

A companhia pretendia aproveitar o potencial hidrelétrico do salto do Avanhandava, no rio Tietê. Provisoriamente, porém, instalou um dínamo movido a vapor (locomóvel), que começou a gerar energia elétrica em fins de 1916, iluminando as ruas de Penápolis.

Em 1917, os acionistas da Land & Lumber resolveram desmembrar o negócio de energia que exploravam em Penápolis e criaram uma empresa independente, a Companhia Luz e Força de Avanhandava. A companhia deu prosseguimento às obras da usina hidrelétrica no salto de Avanhandava.

Nesse período, a Luz e Força havia obtido a concessão para distribuir energia elétrica também aos municípios de Birigui, Coroados, Araçatuba e Glicério.

Em 1920, José Balbino de Siqueira e Manfredo Antonio da Costa, fundadores da Companhia Paulista de Força e Luz, assumiram o controle da Companhia Luz e Força de Avanhandava, que foi definitivamente incorporada à CPFL em 1921.

Nesse mesmo ano de 1921 foi inaugurada a usina hidrelétrica do Avanhandava, com potência de 720 kW.