CPFL | 100 Anos Gerando História
Projeto Memória Viva
Home -  Nossas origens -  Cia. Independência de Eletricidade
Voltar

Cia. Independência de Eletricidade - Dois Córregos - SP - Empresa FUNDADA EM 1927

Em outubro de 1927, a multinacional estadunidense Amforp (American & Foreing Power) comprou a Companhia Paulista de Força e Luz, assumindo dessa forma o serviço de geração e distribuição de energia elétrica em vários municípios do interior paulista, entre eles Dois Córregos. Em janeiro de 1928, uma nova leva de aquisições da Amforp incluiu o vizinho município de Jaú.

Em março de 1928, o então prefeito da cidade de Jaú, José de Toledo Moraes, resolveu fazer concorrência aos "americanos" da Amforp nos municípios de Jaú e Dois Córregos. Ao mesmo tempo que Moraes concedia licença para a nova empresa funcionar em Jaú, sua avó materna, Carlota Victoria de Toledo, tomava a frente do empreendimento. Carlota comprou uma gleba de terra junto à cachoeira do rio Figueira, na fazenda Independência, e iniciou ali a construção de uma pequena usina hidrelétrica.

Em setembro de 1929, meses depois de encerrado seu mandato frente à prefeitura de Jaú, José de Toledo Moraes fundou a Companhia Independência de Eletricidade, com sede na cidade de Jaú.

A nova companhia deveria terminar a usina da Figueira e obter a concessão para atuar no vizinho município de Dois Córregos, o que ocorreu em outubro de 1929.

Após estender seus fios por pequenos povoados existentes nos dois municípios, em 1932 a Companhia Independência percebeu a oportunidade de oferecer energia ao centro de Dois Córregos, o que fez com sucesso, atraindo um grande número de clientes.

Nas décadas seguintes, porém, essa pequena companhia local não conseguiu acompanhar as mudanças tecnológicas impostas pelas grandes empresas privadas, e depois estatais, que atuavam no estado de São Paulo. O serviço se deteriorou.

Em 1961 começaram os estudos para doar a infraestrutura de distribuição de energia elétrica à prefeitura de Dois Córregos, o que se efetivou em 1966.

Por contrato, a prefeitura doou no mesmo ano de 1966 todo o acervo de distribuição de energia elétrica da Companhia Independência de Eletricidade à CPFL, então uma estatal federal que integrava a Eletrobras.